400 Anos de Feng Shui

By Rafael • • 11 dez 2012

entrevista/Wu Jyh Cherng

Feng Shui é a arte taoísta de harmonizar a energia dos ambientes. Em sua forma tradicional existe há cerca de 4000 anos, e, em sua analise, emprega dois tipos de técnicas: as Técnicas dos Relevos e as Técnicas das Energias.

A Técnica dos Relevos estuda a formação geográfica e seus posicionamentos. Através do posicionamento das formações geográficas percebemos as relações entre as construções e a natureza. Delineamos o grande conjunto energético de uma cidade, um bairro, um quarteirão, uma residência e seus aposentos. Em cada ambiente, identificamos energias que podem levar a desordens sociais, financeiras, físicas ou espirituais.

A Técnica das Energias consiste em um serie de estudos simbólicos aplicados a todo tipo de construções e ambientes. O mestre de Feng Shui vai ao local a ser avaliado, faz uma serie de cálculos e analisa suas coordenadas.

A partir daí, determinará com precisão em que data, direção e situação determinadas coisas, boas ou más, têm o potencial de materializar-se.

O que é Feng Shui?

Seu nome erudito é Kan Yü. Kan significa caminho do céu, Yü, caminho da terra. Com isso entendemos que Kun Yü é o conhecimento do homem sobre o ambiente, baseado em estudos às estrelas e formações geográficas.

O Feng Shui tradicional é bem diferente do conhecido no ocidente. Não é técnica de decoração. É uma ciência de análise da relação entre a energia ambiente e seus moradores.

Analisa a situação atual de um imóvel, ou é empregado para proteger um imóvel, da maneira mais perfeita e harmônica.

Outra característica especial é o grau de precisão. Com uma boa analise, através do Feng Shui tradicional, pode-se saber exatamente quando e o que acontecerá com os moradores em termos de doença, situação social, finanças ou criatividade. Detalhamento técnico que ainda não foi transferido para o ocidente.

Quais são os erros cometidos no Ocidente?

Confunde-se Feng Shui com decoração. Alem disso, o Feng Shui Tradicional não usa, nem nunca utilizou, o gráfico “Pa Kua”, que todos conhecem. Na China esse gráfico não é usado no Feng Shui. Foi inventado nos EUA. Feng Shui não é simplesmente colocar o vaso vermelho, um tapete azul e achar que modifica todas as coisas. Outro erro é achar que existem, nas residências, áreas fixas para a propriedade e para o relacionamento. Isso não é possível. O imóvel é igual a uma pessoa, com data de nascimento e trânsitos astrológicos. É necessário o conhecimento para saber diagnosticar o conjunto energético especifico pela data e forma da construção. Não é simplesmente usar um grande rotulo em cima de qualquer imóvel e achar que a porta de entrada vai ter sempre uma característica fixa e a dos fundos vai ter outra.

A formação tradicional de Feng Shui na China leva de três a cinco anos dentro de aprendizado rigoroso. É impossível que alguém faça um workshop de fim de semana e saia por aí dando consultas de Feng Shui. Um imóvel construído ou analisado sem consciência pode gerar para seus moradores uma serie de efeitos negativos para os relacionamentos, saúde ou finanças. Uma intervenção de Feng Shui ignorante, com técnicas erradas ou incompletas, pode igualmente, ter efeitos nocivos.

Como aprender corretamente o Feng Shui?

Em primeiro lugar, paciência. O conhecimento ainda está em fase de transição e transferência. Vários mestres tradicionais já estão em campo no ocidente. Estamos transmitindo esse conhecimento aqui na Sociedade Taoísta. Na Austrália há alguns meses. Nos EUA e Inglaterra, estão começando a chegar.

Para entender o Feng Shui é necessário conhecer razoavelmente o I Ching e seus fundamentos, dominar toda a sua teoria. Deve ter-se noções básicas da Astrologia Chinesa e aprender o manuseio de uma bússola especial, usada para diagnósticos. Deve-se aprender todas as técnicas de Feng Shui passo a passo, aprender método Ba Zhai, depois o método Estrelas Voadoras (Fei Xing), aprender os grandes Hexagramas, o método das águas do San Yuan ou San Ho, o método das montanhas. Tudo isso exige anos de estudo.

Qualquer arte oriental recém chegada ao Ocidente tem uma característica artificial, porque coisas artificiais são mais fáceis de serem entendidas. Acredito que, com o tempo, a tendência é que se tornem cada vez mais profundas. Por exemplo, a Medicina Tradicional Chinesa chegou ao Ocidente repleta de erros, incompleta e com teoria e práticas destorcidas. Hoje, as falhas foram corrigidas com o conhecimento que chegou em seguida. Agora, precisamos eliminar os erros, corrigir a má compreensão inicial e completar as técnicas do Feng Shui.

Que técnicas de Feng Shui estão sendo ensinadas na Sociedade Taoísta do Brasil?

Estamos ensinando o método do I Ching com a linguagem básica da Astrologia Chinesa, o método Ba Zhai, que tem como objetivo proporcionar equilíbrio e harmonia nas residências, e o método Fei Xing, conhecido como Estrelas Voadoras.

A Estrela Voadora é um método que fala de oportunidade. Cada residência tem o seu momento próprio. A cada ano, a cada circunstancia, há varias energias ambientais que operam acentuadamente e podem indicar qual o período propicio a criatividade, relacionamentos, desenvolvimento intelectual, festas e comércio.

Demonstra que tudo muda, nada é permanente. Esse método oferece alta precisão de diagnóstico. A Estrela Voadora é originada no quadrado mágico do I Ching. Algumas combinações energéticas são tao precisas que, praticamente, todo diagnostico é infalível. Há estrelas que, a se encontrarem trazem doenças à residência.

Existe iniciação em Feng Shui?

Qualquer aprendizagem de uma arte tradicional taoísta requer iniciação. A iniciação estabelece primeiro relação direta e intima entre mestre e discípulo. Muitos ensinamentos são transmitidos pela leitura. O mestre é orientador e guia das leituras clássica. Isso para quem mora no oriente e tem acesso aos clássicos não traduzidos por aqui. Mas, a parte essencial é a tradição oral.

A iniciação tem como característica a transmissão do conhecimento não apenas como uma relação técnica, mas como relação de aprendizagem do ser humano. O mestre de Feng Shui ensina um modo de viver e ver a vida. Normalmente, na iniciação faz-se um juramento de uma serie de princípios éticos.

___

Wu Jyh Cherng, sacerdote taoísta Kao Kon Fa Shi (Alto Oficio, Mestre da Lei), presidente da Sociedade Taoísta do Brasil, é autor de diversos livros sobre artes taoístas e tradutor do Tao Te Ching, do I Ching e de outros clássicos do Taoísmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *