Editorial: 2004… Quietude

By Rafael • • 11 dez 2012

Jornal Tao do Taoísmo – n. 17 índice

Segundo o simbolismo do calendário astronômico chinês (criado pelo Imperador Amarelo há 4700 anos e utilizado nas práticas místicas taoístas e nas suas artes como Yi Jing (I Ching) Flor de Ameixeira, Feng Shui, e Astrologia Chinesa), a partir de 22 de Janeiro de 2004, a energia dominante será a do trigrama Montanha.

Montanha simboliza a quietude, e sua energia predominará até 2024. Estamos num período marcante de transição: como o Trigrama “Montanha” do Yi Jing (I Ching) representa a quietude, nos próximos 20 anos, os temas como estabilidade, meditação, consistência interior, junto à reflexão sobre os bloqueios e os impedimentos, serão discutidos e vivenciados, com maior ênfase.

Tá na hora de começar a meditar com disciplina. A resposta do tema da quietude está na própria prática da meditação, basta “sentar no silêncio”. A mente humana poderia ser tão calma quanto a água parada do Lago. Sendo calma, ela será tranqüila, sendo tranqüila será iluminada. A quietude é um ponto chave da Tradição taoísta.

O sábio Wang Pi (226-249) é caracteristicamente taoísta, quando observa que somente num estado de tranqüilidade a mente do Céu e da Terra pode ser contemplada:

“Retornar à quietude é reverter para a substância original. A substância original é a mente do Céu e da Terra. Quando a atividade cessa, há a tranqüilidade, mas a tranqüilidade não é o oposto da atividade. Quando o discurso cessa, há o silêncio, mas o silêncio não é o oposto do discurso. Assim, embora o Céu e a Terra sejam vastos, e possuam a miríade de coisas em abundância, onde o trovão se move e os ventos circulam, enquanto acontece uma infinita variedade de mudanças e transformações, ainda assim sua substância original é absolutamente silenciosa e corresponde ao perfeito não-ser. Por essa razão, somente com o cessar das atividades da mente, pode revelar-se a mente do Céu e da Terra.” .

Quietude: esse é o tema dessa edição do “Tao do Taoísmo”. Bom proveito! Leiam, relaxem e meditem na quietude. Como diz o filósofo chinês Mencio: “conhecendo a quietude, pode-se possuir a estabilidade. Conhecendo a estabilidade, pode-se encontrar a paz. Possuindo a paz, então pode-se pensar. E podendo pensar pode-se agir”.

Feliz 2004 para todos! Mas não se esqueçam de caprichar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *