Editorial: Paz

By Rafael • • 27 nov 2012

“Para todo homem, existe alguma coisa que ele não pode suportar que aconteça com os outros. Que este sentimento do insuportável seja estendido ao que ele suporta (que ocorra aos outros) então teremos o sentimento de humanidade”.

“O outro não é o outro. Ele e eu somos apenas um. O indivíduo existe, mas não é passível de ser isolado. Cada consciência está continuamente em relação sensível com as outras, salvo quando se enrijece. A realidade do mundo é a sua profunda unidade. Ser humano é promover essa dimensão trans-individual própria da existência; ser desumano é romper com ela”.

“Todos os existentes encontram-se implicados em mim. Devemos nos esforçar para desenvolver em nossa conduta a consciência da realidade da unidade de todas as coisas e, assim, tirar a consciência do entorpecimento em relação ao outro e ao mundo “.

Mêncio filósofo chinês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *