Energia Perversa

By Rafael • • 11 dez 2012

Aprenda uma dica de massagem para combater os desequilíbrios da energia perversa antes que ela se instale.

Ashbel de Stutz, Professor de Tui Na e Shiatsu
Jornal Tao do Taoísmo – n. 11 índice

Dentro das artes de cura taoístas existe uma terminologia chamada “energia perversa”, que é a energia do meio ambiente que pode ser prejudiciais à nossa saúde.

  • Mas quais são estas energias afinal?

São seis energias: vento, frio, calor (dois tipos), umidade, secura. Por isso, muitas vezes se diz: ataque de vento perverso.

  • Quer dizer então que o vento é perverso e portanto nosso inimigo mortal?

Na verdade não é bem assim. Não se trata de uma energia dotada de consciência e com má intenção.

Imagine um camponês que semeou o campo e deseja que chova para molhar sua plantação. Imagine agora uma pessoa que mora sob condições precárias num barraco em algum morro. Esta pessoa deseja que não chova pois sua segurança ficaria ameaçada. E aí? Bem, a chuva é apenas a chuva, simplesmente molha, ela não escolhe chover favorecendo o camponês e prejudicando o morador do barraco, ela efetivamente, simplesmente molha.

E por isso se diz: “O céu e a terra não são bondosos, tratam os dez mil seres como cães de palha”.(Tao Te Ching, cap. 5)

Estas sábias palavras de Lao Tse não estão querendo dizer que o céu e a terra são maus, querendo nos prejudicar, mas sim, que a natureza flui independente da vontade humana ou de qualquer outro ser.

O ser humano faz parte da natureza e deve aprender a agir de acordo com a natureza sem impor condições: “Ah, hoje eu quero que não chova porque eu quero ir à praia!”. Isto realmente não funciona.

  • Mas e a energia perversa?

Bem, naquele caso do camponês e do morador do barraco, podemos dizer que a chuva é “perversa” para o morador. Isto acontece também para o vento, umidade, etc. Se você está bem mas se expõe a um vento muito forte ou a um vento fraco durante muito tempo, pode ser prejudicial à saúde. Ou mesmo, se você está com suas defesas mais fracas, pode ser pior. Isto serve para o frio, calor, umidade e secura também. A ponto chave é ter cuidado com excessos e fluir conforme a natureza.

Mas se o caro leitor estiver pensando assim: “Bom, valeu a dica, mas se por acaso eu já tenha pego um vendaval mais cedo, existe algo que possa fazer antes de procurar ajuda externa?

Aí vai a dica: nas extremidades dos nossos dedos (mãos e pés) estão os pontos onde a energia muda de polaridade, ou seja, o que é yin passa para yang, o que é yang passa para yin. Caso esta energia perversa esteja recente no seu corpo, você pode estimular estes pontos para que ela não chegue realmente a penetrar nos canais principais de energia. Pegue um palito de dentes e fique estimulando a ponta de todos os dedos. Não é para furar e sangrar não, é só para dispersar aquela energia indesejada. Faça isto durante aproximadamente 5 minutos no total, pode fazer até 3 vezes neste dia. Eu disse neste dia, pois só funciona no dia em que você se expôs a algum excesso. Caso já tenha passado muito tempo e você tenha adoecido por este motivo, a sugestão é procurar um terapeuta com esta habilidade. Desejo a todos muita saúde e longevidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *