Meditação e Quietude

By Rafael • • 11 dez 2012

O primeiro efeito da meditação é a extinção da percepção do corpo físico, em seguida penetra-se num estágio em que tudo é energia, e nossa consciência torna-se o próprio campo energético, e por último atingimos o estado de extrema quietude que está por trás da energia…

Jornal Tao do Taoísmo – n. 17 índice

Nas escolas orientais existem infinitas práticas de meditação, porém, basicamente, as técnicas de meditação se resumem em dois fundamentos: a concentração e a contemplação. A concentração é uma atitude ativa da consciência e a contemplação é uma atitude passiva da consciência. Na prática de meditação taoísta, trabalha-se simultaneamente com contemplação e a concentração: ao mesmo tempo em que se contempla, penetra-se dentro de seu próprio ponto de concentração.

O que fazemos em nossa prática de meditação? Colocamos a consciência dentro do ar que respiramos. Nesse momento, o ar que respiramos é o ponto de concentração: estamos observando, temos nossa consciência fora do aparelho respiratório e observamos o ar que entra e sai. O ar que entra e sai é o ponto de concentração e nós somos aquele que concentra a atenção no ar entrando e saindo. No mesmo momento, não apenas observamos o ar entrando e saindo como também tentamos entrar dentro do ar, nos tornando o próprio ar entrando e saindo. Atingindo esse estágio, nos tornamos a própria contemplação. Nesse momento, a consciência se expande e atinge o estado do Tai Chi que é o estado do Uno. Esse é exatamente o trabalho que devemos fazer.

O Taoísmo dá extrema ênfase à prática da meditação, como exercício que ajuda a conquistar, restaurar ou recuperar essa quietude que está na natureza humana. A meditação permite ao praticante ter mais serenidade para lidar com as situações da vida. É comum no Oriente, inclusive no meio empresarial, industrial ou executivo, a aplicação dessa prática da meditação durante um curto período do dia para se alcançar um efeito terapêutico já reconhecido no Ocidente: os executivos passam a ter mais tranqüilidade, concentração e disposição para enfrentar uma vida estressante de disputas de mercado.

A meditação permite alcançar na vida cotidiana, a quietude e silêncio interior que possibilitam ver, escutar, sentir e perceber a essência de todas as coisas. Com a mente quieta é possível distinguir a boa fortuna do infortúnio, identificar onde está à felicidade e onde está o sofrimento e, assim, caminhar naturalmente na vida, com maior grau de contentamento, paz e harmonia.

Quanto mais uma pessoa pratica a meditação, maior silêncio interior e maior grau de quietude interior ela adquire e, com isso, maior capacidade terá para as atividades da sua consciência. A meditação permite atingir um estado de absoluta vitalidade. Depois de alguns anos meditando, a pessoa percebe que está alcançando degraus cada vez mais altos de quietude, que vai galgando na medida em que se mantém com constância no Caminho. A pessoa eleva o nível de consciência, porque a própria quietude também muda de qualidade, e assim o praticante vai ampliando sua lucidez e passando a enxergar um universo cada vez maior, que existe ‘do outro lado do muro’.

No taoísmo meditar é realizar o Caminho Espiritual. Os leitores devem ser alertados para o erro de encarar a meditação apenas como uma terapia de alcance físico e emocional, e não como ferramenta mística que pode levar à iluminação da consciência. A profunda quietude permite ir além do universo manifestado, ir para o anterior desse universo, que é múltiplo e misterioso, ir para a origem de todas as coisas, e alcançar o próprio vazio que permite a existência do universo. Quem alcança esse estado alcança então o Absoluto, que no taoísmo também é chamado de Tao.

A meditação inicialmente deveria ser praticada diariamente durante 15, 20 minutos, ou mais, para restaurar a luz, a transparência e a lucidez que permitem viver mais autenticamente. Para saber mais e praticar a meditação taoísta, em sua forma plena e com orientação segura, a Sociedade Taoísta do Brasil, oferece :

  • em seu Templo do Rio de Janeiro, todas as terças-feiras às 19:30 horas, antes das palestras sobre o Tao Te Ching, uma prática de meditação taoísta sob a orientação do professor Hamilton Fonseca Filho.
  • em seu Templo do São Paulo, todas as segundas-feiras às 20:00 horas, antes das palestras sobre o Tao Te Ching, uma prática de meditação taoísta sob a orientação do professor Wagner Canalonga.

Apareçam. Estão todos convidados!

ABC da Meditação Taoísta

  • Procure uma posição confortável
  • a coluna deve ficar reta, porém se tiver dificuldade pode apoiar as costas
  • feche os olhos e relaxe o corpo da cabeça aos pés
  • coloque a língua no céu da boca
  • concentre a atenção na respiração que deve ser suave e harmoniosa
  • mantenha a atenção na respiração, buscando a fusão da mente com a respiração
  • a completa quietude interior é resultado da fusão da energia com a consciência de uma pessoa, ou seja, da integração da mente com a respiração
  • mergulhe nesse estado de integração entre mente e corpo até atingir o estado de extrema quietude
  • somente a partir desse ponto é que, na verdade, damos início à meditação…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *