O Guardião da Luz

By Rafael • • 11 dez 2012

Guardião eficiente esse tal de Tempo! Refletindo sobre o tempo e seus efeitos sobre nós, dá até para imaginá-lo como sendo um guardião dos ensinamentos mais profundos da Tradição.

Prof. Wagner Canalonga, Sacerdote Taoísta, Regente do Templo SP, Professor e consultor de Yi Jing (I Ching)

Jornal Tao do Taoísmo – n. 19 índice

Andamos meio mal-acostumados… Com o tremendo desenvolvimento tecnológico da nossa sociedade, muitas das nossas necessidades e desejos podem ser atendidos com o simples apertar de um botão! Faça-se a luz! E click! A sala está iluminada! Tecle um ENTER e sua mensagem atinge dezenas, centenas, milhares de pessoas instantaneamente! Tire do congelador, remova o lacre protetor e leve ao microondas por alguns minutos e sua lasanha está pronta para o consumo! Com descartáveis, então, após o uso é só jogar fora, não precisa nem lavar! Depois tome uns comprimidos para emagrecer o mais rápido possível (ainda vão inventar um emagrecedor instantâneo…). E ligue já para o número que está na sua tela, do conforto de sua poltrona, para receber o produto na porta de sua casa (ainda não é perfeito, pois temos que levantar da poltrona para receber a entrega…). Fast food, disk Express, gerente-minuto, instant tudo! Quanta pressa! E ainda tem gente que se espanta: “Nossa, parece que o tempo está passando cada vez mais rápido!” Costumo dizer que quem tem pressa chega logo…

Um efeito colateral interessante disso tudo é que ficamos viciados em respostas e resultados cada vez mais instantâneos para as nossas “exigências”. Nada mais natural, pois “estamos na Era de Aquário, onde as coisas acontecem mais rápido mesmo!” Então queremos que a mesma presteza se estenda também para outras áreas, onde nem sempre o Aquário vai ajudar… Aí começa a encrenca…

Certa vez, após um curso de Fundamentos de Yi Jing (I Ching) (onde ensinamos o básico do básico), um dos alunos me perguntou se ele já poderia dar uma entrevista sobre a matéria em um programa de televisão, a convite de um amigo. Seria uma maneira de divulgar os atendimentos de Yi Jing (I Ching) que ele iniciaria no espaço desse amigo! Instant Master! Também recebemos alguns telefonemas engraçados de gente querendo saber sobre os nossos cursos, como por exemplo o de Massagem Oriental (o que oferecemos em SP dura três fins de semana e apresenta uma introdução a várias técnicas de massagem). É comum o pessoal perguntar se após o curso já está habilitado a atuar profissionalmente! Será que é só ingenuidade?… Quando falamos de meditação, então, todo mundo se maravilha com os benefícios que ela pode propiciar e vários se animam a trilhar o Caminho dos Imortais! Aí vem a pergunta fatídica: “e quanto tempo eu preciso meditar?” Pode começar com 15 a 20 minutos por dia, depois vai aumentando gradualmente para 30, 40 minutos, uma hora… Há mestres que meditam várias horas por dia. “Nossa! Precisa tudo isso?!” Também tem aquele que vem reclamar que já está meditando há seis meses (!) e ainda não conseguiu entrar em estado de quietude profunda (!!!). O “balãozinho” ao lado da cabeça parece dizer: “essa técnica que você ensina não funciona!” E a culpa é do Mestre e/ou da técnica…

Refletindo sobre o tempo e seus efeitos sobre nós, dá até para imaginá-lo como sendo um guardião dos ensinamentos mais profundos da Tradição. Isto porque mesmo que um Mestre queira transmitir seu conhecimento para outra pessoa, isto não pode ser feito a la fast food. Não há pílulas de sabedoria instantânea! E em pouco tempo, também é pouco o que o Mestre consegue passar. Menos ainda o que o discípulo consegue receber… Não é possível, na brevidade, refletir profundamente sobre o ensinamento. Também não é possível ser abrangente sem a amplitude da contemplação. E para contemplar é preciso desapegar-se do tempo… Para ensinar, o Mestre também precisa avaliar a compreensão do discípulo, para ver o que ele está preparado para absorver. Precisa avaliar sua virtude, para saber se ele, o discípulo, vai conseguir dominar o conhecimento ou vai ser dominado por ele e seus desejos… O discípulo por sua vez, precisa de tempo para digerir os ensinamentos recebidos, além de outro tempo para assimilar sua sabedoria mais essencial e colocá-la em prática de modo eficiente. Só de imaginar todo este investimento, muitos desistem logo de cara! Outros muitos, ao longo do caminho… Guardião eficiente esse tal de Tempo!

A Grande Conquista da Luz, ensina o Yi Jing (I Ching), é algo que precisa ser construído ao longo de várias “luas”, de vários ciclos menores até que se consiga atingir o que é grandioso. Este é o tema do hexagrama Grande Conquista: o Fogo brilhando no alto do Céu! Uma imagem radiante e encantadora, mas que ilustra muito bem o trabalho perseverante que devemos empreender ao longo do tempo para conquistar o que queremos. Quer saber mais sobre o hexagrama? Então não tenha pressa: falaremos sobre a Grande Conquista no próximo número deste jornal! Até lá!

Paciência e perseverança!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *