Prioridades

By Rafael • • 11 dez 2012

Quando as pessoas não conseguem distinguir o essencial do superficial, quando não conseguem definir prioridades, tornam-se confusas. É fundamental saber distinguir o que é prioridade na vida.

Wu Jyh Cherng, Sociedade Taoísta do Brasil

Jornal Tao do Taoísmo – n. 11 índice

A palavra Tao tem dois significados: literalmente significa Caminho e filosoficamente, para o taoísmo, significa Absoluto. O taoísmo é exatamente um caminho espiritual que propõe uma realização, um curso que nos leva ao estado do Absoluto, que nos leva ao reencontro com o Absoluto, esse vazio que abraça todas as manifestações, o zero que abraça o um. Então, o encontro com a unidade, com a onipotência e, em seguida, com o zero – o Absoluto – é, em última análise, exatamente o Caminho do taoísmo. Obviamente, é um caminho longo e nós o chamamos de “Grande Caminho” ou “Caminho da Realização”.

Nem todas as pessoas são tão “pretensiosas” de quererem chegar à união com o um e com o zero, nem todas as pessoas estão querendo, tão “pretensiosamente” chegar à Sagração do Homem, muitas querem, apenas, encontrar a paz e a harmonia, ser mais tranqüilas, outras querem um pouco mais, querem descobrir o “sentido da vida”, querem sentir a sua identidade libertada, menos limitada. Tudo isso é válido se a pessoa souber o que quer. Uma das coisas que os mestres taoístas costumam perguntar aos discípulos quando estes vão pedir iniciação é o que eles estão buscando, procurando, que objetivos querem alcançar.

Normalmente, com relação ao caminho espiritual, todos os aprendizes devem perguntar a si mesmos o que querem para suas vidas, o que querem dentro do caminho espiritual e onde estão tentando chegar com esse caminho. Essa questão é fundamental porque o caminho espiritual não deveria ser levado de uma maneira impetuosa, impensada, irrefletida, você não deveria ir por um caminho espiritual apenas porque seus amigos estão caminhando nele. Saber o que você está fazendo e até onde, pelo menos nesse momento, você pretende chegar pode facilitar muito a organização da sua prática espiritual, a definição da prioridade da sua vida.

E o que é prioridade? Muitas vezes, uma pessoa começa uma prática espiritual, seja ela qual for, e no meio desse caminho entra em crise. Fica então se perguntando: “É o meu Caminho ou o meu namoro, é o meu Caminho ou o meu dinheiro, é o meu Caminho ou a minha diversão? Não sei o que fazer, estou em crise”. É muito simples: normalmente os Mestres Taoístas “devolvem” a dúvida para essa pessoa, perguntando: “o que é mais importante para você? qual é a prioridade, pelo menos nesse momento, da sua vida?”. Você, então, precisa definir essa prioridade e depois deve assumi-la sem temor, sem culpa. Você pode até reconhecer que gosta muito do caminho espiritual, mas naquele momento a sua prioridade é a estabilidade material para ficar bem financeiramente e depois, então, voltar a dar mais atenção ao caminho espiritual. Tudo bem, se esse é o seu voto. Faça isso assumidamente porque quando você assume aquilo que está desejando não vai se sentir culpado, e, sem carregar essa culpa, vai até conseguir trabalhar melhor o lado espiritual.

De modo contrário, quando você não assume aquilo que quer, seja essa prioridade o seu lado espiritual, material, sua família, seus filhos, sua carreira, qualquer um, você vai estar sempre em conflito. A permanência desse estado já significa que você não está mais na prática espiritual, pelo menos no taoísmo, cuja prática espiritual significa, exatamente, reduzir paulatinamente os conflitos interiores, até a sua extinção. O caminho espiritual não é para aumentar os conflitos interiores. Se você segue um caminho espiritual e fica mais confuso, com mais conflitos, não vive essa prática espiritual.

Todos deveriam saber, pelo menos em parte, a direção em que estamos indo, em cada momento da vida. Sabendo o que é prioridade na sua vida, você vai conseguir administrá-la em função dessa prioridade. Algumas vezes, para proteger o que é prioridade ,você deixa para fazer depois o que é secundário na sua vida. Se sobrar tempo, você faz, se não sobrar tempo, você não faz. Mas, pelo menos, aquilo que é prioridade já foi realizado. Se você souber definir o que é prioritário na sua vida vai conseguir realizar essa prioridade sem grandes interferências ou prejuízos, mas se não conseguir estabelecer essa definição, pode, muitas vezes, acabar sem conseguir fazer nada que tenha um bom resultado ou um progresso.

Estabelecer prioridades significa saber distinguir o que é necessário do que não é necessário. Necessário é aquilo que você não poderia deixar de ter. É algo que se faltar, você deixará de ter felicidade, seu sustento material ou sua paz interior. Então, prioridade é aquilo a que você não pode renunciar, sob pena de tornar sua vida extremamente insatisfatória ou até mesmo perdê-la. Mas existem, também, coisas que, se você não as tiver, não irão interferir com a sua sobrevivência espiritual, emocional, física ou material. Essas são as coisas superficiais, não prioritárias, pelo menos com relação às outras essenciais, em determinado momento da sua vida.

A partir da definição da sua prioridade, se essa prioridade for o Caminho espiritual, você parte para o segundo passo, que é saber qual o seu propósito, até onde você pretende chegar, quais os caminhos que pretende seguir: se é um caminho introspectivo, de auto-realização ou um caminho extrovertido, voltado também para os outros seres do planeta. Ou seja: você precisa saber o que está mais de acordo com você, com o seu temperamento. A esse respeito você poderia trabalhar, principalmente, o seu lado devocional, poderia trabalhar com mágica, transmutação, oráculos, filosofia da vida, na área das curas e assistências; você precisa descobrir quais dessas ferramentas mais se adaptam ao que você gosta de fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *