Som: Melodia e Canto Sagrado

By Rafael • • 11 dez 2012

Aurora de Freitas Rocha, Sacerdotisa Taoísta – Professora de Cantos Sagrados

Jornal Tao do Taoísmo – n. 13 índice

A energia sonora (yang) do trovão pode representar a primeira manifestação do universo. Através dos sons da natureza como a chuva, o vento, a água (mar, rio, lago, cachoeira) o homem se conecta com a força da criação, a energia primordial, o Tao. O som do trovão está representado no I Ching pela imagem e texto do hexagrama YU –“Entusiasmo” (trovão sobre a terra).

“o trovão surge incitando a terra. A imagem do entusiasmo. Os reis da antiguidade compunham músicas para honrar a virtude do ser, e realizavam a grande oferenda ao Imperador Celestial acompanhada do culto aos antepassados”

As músicas antigas na China imitavam o trovão através do som do tambor e o vento através do sino. Os templos possuíam duas torres e em cada uma delas era tocado um desses instrumentos. Juntos simbolizavam o som da trovoada, o encontro do Céu com a Terra.

Mantra, o som sagrado: a evocação das divindades

A eficácia dos mantras está mais na vibração do som do que propriamente em sua pronúncia correta. As recitações e reiterações produzem um som com determinado tom; a força sagrada surge tanto pelo seu significado simbólico, quanto pela evocação e assimilação do símbolo através dos tempos e o seu praticante, consequentemente, transforma a sua consciência (iluminação). Nos rituais Taoístas os mantras são acompanhados pelo instrumento de percussão chamado “peixe”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *