Tai Chi Chuan – A Alquimia do Movimento

By Rafael • • 11 dez 2012

Encontrar o eixo; buscar a união dos opostos; esvaziar a mente, não pensar em nada e apenas saber; usar energia em lugar de pura força física; fazer do movimento um meio de transmutação. Estas são as mensagens de Tai Chi Chuan – A Alquimia do Movimento. Associando os cinco elementos da natureza – madeira, fogo, terra, metal e água – aos cinco órgãos do corpo humano – fígado, coração, baço, pulmões e rins -, o microcosmo, que é o corpo humano, relaciona-se com o macrocosmo, reunindo todos os elementos da natureza e todas as energias que o nutrem, conservam e renovam. A busca da espiritualidade e da longevidade motivou os antigos alquimistas chineses a aperfeiçoarem métodos para retardar o processo de envelhecimento. O elixir da juventude era, entretanto, preparado no próprio corpo do alquimista, através de uma fisiologia mística, que envolvia respiração e concentração apropriada. Tai Chi Chuan é uma expressão corporal e uma arte marcial fundamentadas nos conceitos e técnicas da Alquimia Interior Taoísta, cujo trabalho é realizado basicamente a nível energético. Na essência, Tai Chi Chuan é o caminho da reintegração do ser, visando ao estado de vida e consciência unidas e infinitas. Conhecer o eixo, o Yin e o Yang e a união dos opostos. Estes são os primeiros passos para que se possa entender o corpo humano como um dinâmico conjunto de enrgias em contínua transformação. Movimentos e respirações conscientes associados a um estado de transparência interior constituem o modo mais saudável para se alcançar a saúde física e espiritual. Este é o caminho do Tai Chi Chuan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *